Avaliação Isométrica

Temos uma contração isométrica, quando o músculo se contrai, mas por causa de uma resistência externa do seu comprimento, permanece inalterado.
A força expressa durante a contração isométrica produz um aumento da tensão muscular que pode ser facilmente estimada por uma célula de carga.
A avaliação de força isométrica permite investigar com exatidão e precisão alguns aspectos básicos de performances e condições musculares: 
Força isométrica máxima 
Tempo de ativação muscular isimétrica
Desequilíbrio de força entre os membros homólogos e agonista/antagonista
A resistência a um contração máxima isométrica
A resistência a uma tensão muscular

CARACTERÍSTICAS DA AVALIAÇÃO ISOMÉTRICA:

- FACILIDADE DE REALIZAÇÃO
- TESTE DE REPETITIVIDADE
- ASSUNTO DE SEGURANÇA 
- PRIMEIRA AVALIAÇÃO DE FORÇA PÓS LESÃO

 

 Gama de testes

1 - FORÇA ISOMÉTRICA MÁXIMA (expressão máxima da Força voluntária), em diferentes ângulos articulares, com total segurança.


Taxas

- Força máxima isométrica (FMAX)
- Tempo para atingir o pico de força máxima. (T100)

 

Isometric assessment at the leg extension F Max chart

 

 

 

 

2 - TESTE ISOMÉTRICO EXPLOSIVO: Teste que investiga em contração isométrica realizado com o máximo de explosividade.


AVALIAÇÕES:
- Pico de força máxima (F.MAX)
- Tempo para alcançar pico de FMAX (T100)
- T30: tempo para alcançar 30% do pico de FMAX
- T50: tempo para alcançar 50% do pico de FMAX
- T90: tempo para alcançar 90% do pico de FMAX
 

 

Isometric explosive strenght test  Isometric explosive strenght test

 

 

 

3 - TESTE DE EQUILÍBRIO ISOMÉTRICO: Este teste compara os valores de força isométrica expressas pelos membros homólogos ou no mesmo membro, por músculos agonistas/antagonista. 

A comparação entre os valores médios expressos pelos grupos musculares simétricos, dá uma indicação precisa sobre o desequilíbrio existente e, em seguida, sobre os progressos realizados.

O teste determina a força isométrica de cada grupo muscular e desequilíbrio expresso em valor percentual.

 

 

 

 

 

 

4 - TESTE DE RESISTÊNCIA ISOMÉTRICA: Curva de valores de força em relação à contração do tempo 


- Pico de FMAX e T100 (tempo gasto para atingir o pico FMAX)
- % do tempo total no qual a força tem sido superior a 50% FMAX
- % do tempo total em que a força tem sido maior do que a de 90% dos FMAX

 

  

 

 

 

5 - ENSAIO DE FADIGA ISOMÉTRICA: Este teste avalia a capacidade do músculo para manter uma predeterminada força isométrica submáxima.

O teste determina a resistência à fadiga da medição do tempo em que a força é expressa permanecerão dentro dos valores previstos.

Os parâmetros a definir são os seguintes:
- Alvo Força
- Faixa de variação controlada por biofeedback.

 

Fatigue test  Fatigue charth

Preset Color