Fisiologia da vibração

FITNESS & BEM-ESTAR

APTIDÃO FÍSICA
O treinamento com Plataforma vibratória permite atingir e manter uma grande forma física e ter uma sensação de bem-estar, graças aos efeitos combinados de vibrações:
- Secreção de hormônio anabólico natural (testosterona e GH)
- Aumento da força e potência muscular
- Reforço de estruturas ósseas e articulares.

FLEXIBILIDADE E MOBILIDADE ARTICULAR
A vibração trabalha em tendões, cápsulas e tecidos conjuntivos e solicitará a eliminação de viscosidade e aderências, favorecendo assim o movimento do tecido e aumento da amplitude articular.
A estimulação dos receptores do tendão de Golgi inibe a contração dos músculos antagonistas, assim a descontracção deles, favorecendo uma capacidade de alongamento maior.

CORAÇÃO E SANGUE CIRCULAÇÃO
Com alguns minutos de estimulação diária, aumenta a circulação periférica de 100 a 150%, favorece a oxigenação do sangue, do retorno venoso e drenagem linfática com efeitos benéficos para pessoas que sofrem de má circulação.

 

 Globus Physioplate Vibrations 

 

 

ESPORTE & TREINAMENTO

ESPORTE E LIBERAÇÃOD E HORMÔNIOS
A correlação entre a especificidade do desporto praticado e do perfil hormonal do atleta é bem conhecido: na verdade o exercício pode induzir uma resposta hormonal significativa, não só em termos de adaptação aguda para o exercício em si, mas também como resposta a longo prazo ao exercer em si (Inoue e col, 1994;. Viru, 1994;. Kraemer e col, 1996). A formação de vibração, também, produz resposta hormonal adaptativa com um aumento na testosterona (C) e SOMATOTROPE HORMONAL concentração (GH) em conjunto com uma diminuição na concentração de CORTISOL (C) (Bosco e coll., 2000). O VT, se adequadamente repetido, pode induzir adaptações hormonais de longo prazo que implicam outra adaptação de longo prazo das funções neuromusculares (Bosco e coll de 2000.).

FORÇA MUSCULAR
Através de vibrações sinusoidais em 26/28 Hz de frequência, provoca um aumento muito importante em energia mecânica. Runge e coll. (2000) relatam um aumento de 18% na potência de membros inferiores em uma população de idosos submetidos a treinamento de vibração com o seguinte procedimento: 3 sessões por semana, 3 repetições cada um com duração de 2 minutos a uma frequência de 27 Hz, com uma duração total de 12 semanas.

FORÇA ISOMÉTRICA
Depois de uma formação de 12 semanas de vibração, Decluse e seus colaboradores (2003) registaram um aumento significativo na força isométrica e dinâmica dos membros inferiores correspondentes a 16,6 e 9,0%, respectivamente. Estes resultados mostram que o treinamento de vibração traz uma adaptação correlacionados e um reforço neural, semelhantes aos induzidos pela formação tradicional de força e poder.

MODO DE RECRUTAMENTO E PROPRIOCEPÇÃO 
Durante o treinamento com as vibração, os interneurônios colocados na medula espinhal recebe a entrada tanto pelo aferentes e fibras descendentes, influenciando atividades motoneurônios. A interação entre as diferentes entradas determina como unidades motoras são recrutadas durante o movimento. O aumento da força nas primeiras fases de treinamento é desencadeada por uma optimização deste mecanismo do feedback proprioceptivo (Gandevia, 2001).

SINCRONIZAÇÃO
A formação de vibração pode melhorar a capacidade de força explosiva graças a uma elevada sincronização das unidades motoras envolvidos no movimento, para uma melhoria da coordenação dos músculos sinérgicos e a um aumento na inibição dos músculos antagonistas (Bosco e coll., 2000 ). Importante, o treinamento de vibração pode induzir adaptações neuromusculares positivas e de longo prazo.

ESTIMULAR FIBRAS RÁPIDAS(FT)
Durante a formação vibrante, o corpo sofre enorme estresse opr aceleração: por exemplo, a uma frequência de 30 Hz e uma amplitude de oscilação de 5 mm, o corpo é sujeito a uma aceleração de 18 vezes maior do que a aceleração da gravidade (Rittweger e Coll, 2001. ). Por outro lado, durante um exercício pliométrico clássico (salto com uma queda descendente anterior), a aceleração desenvolvido só é igual a 5 G. Submetidos a tal aceleração forte é um fator muito importante para aumentar o poder.

COMPARAÇÃO DE TREINO COM VIBRAÇÃO E COM OUTROS TIPOS DE FORMAÇÃO
O treino de vibração no desporto é muito eficaz: 10 minutos de treinamento de vibração com uma aceleração de 17 G correspondem a uma mesma carga de aceleração obtida com 40 sessões de 200 saltos, que cai de uma altura de 100 cm (Bosco e coll., 2000).

Globus Physioplate Vibrations

 

 

 


LIPÓLISE & CELULITE

O treino na plataforma de vibração provoca um aumento do consumo de calorias, devido ao trabalho muscular na plataforma, e um aumento no metabolismo basal, que é a exigência de calorias na condição de repouso. O organismo, graças a uma maior secreção de hormonio de GH, consome gorduras para responder ao maior consumo de energia, causando assim um efeito de emagrecimento importante.
O efeito de massagem e o aumento da circulação de sangue ajuda a combater a celulite.

MASSAGEM E RELAXAMENTO
Estimulação com vibrações produz um efeito comparável a uma massagem profunda e relaxante, graças aos seguintes ações combinadas:
- A vibração move os tecidos, eliminando assim, aderências e tornando-os mais macios
- A estimulação dos receptores diminui o tonus muscular e elimina contraturas
- O aumento da circulação sanguínea e a drenagem de líquidos intersticiais favorecer a recuperação.


Globus Physioplate Vibrations

 



ARTHROSIS & HEARTH

ARTHROSIS
A artrose é uma alteração degenerativa das cartilagens articulares que envolve 80% dos idosos. Esta doença progressiva, o que muitas vezes conduz a deficiência, altera as características do tecido de cartilagem, que já não pode absorver tensões mecânicas e proteger articulações. A estimulação com vibração da paltaforma vibratoria permite parar o processo degenerativo e melhorar a funcionalidade articular graças à secreção de fluido sinovial, que lubrifica e embebe cartilagens e reduz a dor.

DISTÚRBIOS CIRCULATÓRIOS
A terapia com vibrações provoca uma redução da viscosidade do sangue e um aumento da velocidade média de escoamento circulatório (Kerschan e coll., 2001). A circulação periférica pode aumentar consideravelmente até 150%, com efeitos benéficos no metabolismo e na contribuição de oxigénio para os tecidos. Por outro lado, o efeito circulatório favorece a diminuição da PA.
O treinamento de vibração é, portanto, particularmente útil para pessoas que sofrem de distúrbios circulatórios, como a arteriosclerose ou drenagem linfática insuficiente.

VARIZES
Veias dos membros inferiores têm válvulas especiais que permitem o fluxo de sangue unicamente para cima, fazendo com que o retorno do sangue para o coração mais fácil. Estas válvulas podem se tornar inadequados em pessoas obesas ou sedentárias, de modo que o sangue venoso, pobre de oxigênio, torna-se estagnado nas pernas, exercendo assim uma maior pressão sobre a parede venosa, o que provoca varizes.
A estimulação com vibração pela ativação de uma rápida sucessão de contrações musculares excêntricas e concêntricas reforça a bomba muscular natural que favorece a circulação e alivia o trabalho de válvulas e paredes venosas.


 Globus Physioplate Vibrations

 




OSTEOPOROSE


A osteoporose tornou-se um problema sócio-economico real que afeta toda a população idosa.

A osteoporose é uma doença metabólica complexa-etiologica do tecido ósseo, caracterizado por uma redução localizada ou generalizada no tecido ósseo.
A matriz óssea, em consequência de um desequilíbrio entre a velocidade da síntese e da velocidade de degradação continua a ser mineralizada, mas quantitativamente reduzida.
Um exame radiológico destaca rarefação óssea, desgaste e redução das trabéculas e um aumento dos espaços de medula.

A osteoporose afeta uma mulher em cada quatro, e um homem em cada oito. Há uma forma senil e pós-menopáusica, e uma forma secundária associado com perturbações endócrinas e de imobilização prolongadas.
Nas mulheres, em particular, o déficit de estrogênio durante a menopausa provoca a perda de massa óssea.
A aplicação da terapia de vibração, que é perfeitamente em linha com as características da população idosa em matéria de intensidade e duração, é um meio terapêutico generalizado na medicina geriátrica para estimular o metabolismo do osso, mesmo na presença de uma degeneração osteoporótica (Petrofski e Phillips , 1984; Flieger e coll, 1997;.. Rittwerger e coll, 2000).


Globus Physioplate Vibrations    

 

 



GERIATRICA


EQUILÍBRIO ESTÁTICO E DINÂMICO E FORÇA MUSCULAR
A funcionalidade do aparelho locomotor em idade geriátrica é dada pela funcionalidade muscular dos membros inferiores, a mobilidade músculo-articular, a biomecânica da marcha e do equilíbrio estático e dinâmico (Guralnick e coll., 1995). Alguns pesquisadores sugerem que o fator crucial para antecipar-se a queda durante a deambulação é a potência muscular. A capacidade dos músculos dos membros inferiores para produzir energia pode ser considerado como o fator mais importante para antecipar-se as quedas dos idosos (90% de fraturas de quadril é causada por quedas). Com efeito, a formação de vibração é para ser considerada como um exercício ativo.

TERAPIA CONTRA A HIPOTROFIA MUSCULAR 
o treino com vibração ativa músculos através de uma rápida sucessão de contrações excêntricas e concêntricas, breves e intensas (Rittweger e coll., 2001). Além disso, à luz do envolvimento ativo dos músculos submetidos a esse estímulo, o treinamento de vibração requer um custo de energia que pode ser quantificado com precisão. Por exemplo, um treinamento de vibração com base em uma frequência de 26 Hz e com 6 mm de amplitude de oscilação requer uma quantidade de energia comparável a uma caminhada moderada (este custo de energia pode ser aumentada pelo aumento da frequência e amplitude de vibrações).

COORDENAÇÃO MOTORA E EQUILIBRIO
A incidência de fraturas de quadril devido a quedas atinge números dramáticos, perto de 90%, na população idosa, e isso sem considerar os chamados "osteoporóticas" fraturas de quadril.
A plataforma de vibração estimula as estruturas do movimento de controle do sistema nervoso central e periférico, com resultados extraordinários sobre controle proprioceptivo, na coordenação motora e no equilíbrio.
Por esta razão, aplataforma vibratória é fundamental na reabilitação pós-cirúrgica, na recuperação proprioceptiva, e para o tratamento de pacientes afetados por distúrbios neuromotores.

SISTEMA NERVOSO E NEUROTRANSMISSORES
Como explicado acima, o aumento de força após uma estimulação vibratória em primeiro lugar é imputável a uma otimização dos mecanismos de adaptação neural (Gandevia, 2001). Estas adaptações traduzem-se na capacidade de o sujeito ter uma maior e mais eficaz de controle dos movimentos.
Estes mecanismos têm sido usados para tratar pacientes com vibrações hemiplégicas, doentes que sofrem de doença de Parkinson e na reeducação proprioceptiva.
A secreção de neurotransmissores (dopamina e serotonina) ter lugar durante a terapia de vibração também é muito importante.


Preset Color